12 de ago de 2011

Por que adotar o e-recruitment?

O tema “apagão de talentos” nunca foi tão debatido como ultimamente. Se o desafio de encontrar e selecionar pessoas é cada vez maior, fica a pergunta: será que o RH vem usando as armas adequadas nesta guerra por talentos, considerando o novo contexto da Internet e das redes sociais?

Em outras palavras, quais ferramentas estão sendo utilizadas pelas empresas para chamar a atenção dos talentos, identificá-los com agilidade e selecioná-los com qualidade?

Entre as 50 maiores empresas privadas do país, 44 adotam em seus sites alguma tecnologia de e-recruitment. Destas, 32 gerenciam seus processos seletivos com o software VAGAS e-partner. Ou seja, as grandes empresas já estão adotando o uso intensivo da tecnologia para atrair e selecionar os melhores talentos com mais rapidez, qualidade e economia.

E não são apenas as grandes. Hoje, mais de 1500 empresas, de todos os portes e segmentos, contratam profissionais usando a solução de e-recruitment VAGAS e-partner.

Mas afinal, o que é e-recruitment? Conhecida no exterior por ATS (Applicant Tracking System), tecnologias de e-recruitment são ferramentas que dão suporte à gestão de todo o processo de recrutamento e seleção de pessoas, desde o processo de requisição e divulgação de vagas até as fases finais de seleção e contratação.

Uma solução de e-recruitment completa deve possuir quatro principais características:
  • Atendimento a candidatos pelo link “Trabalhe Conosco” do site da empresa;
  • Recursos para a gestão online do processo seletivo;
  • Construção de um banco exclusivo de currículos e dossiês de candidatos;
  • Integração com fontes de captação, como sites de carreira e redes sociais.
Se encontrar e selecionar a pessoa certa no menor tempo possível está se tornando uma questão cada vez mais estratégica, usar a ferramenta certa se tornou um importante diferencial competitivo, seja qual for a região do país ou segmento de atuação da empresa. Quem ainda não usa a tecnologia de e-recruitment para atrair talentos, já começa esta guerra em desvantagem.

Luís Testa - Ger. de Vendas e Marketing da VAGAS Tecnologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário