21 de mai de 2013

A importância dos Talentos


Cada cabeça é um mundo! Essa é uma das verdades ao nos referirmos aos seres humanos, pois a diversidade humana é tão grande em vários aspectos que é quase impossível determinar todas as variáveis intervenientes.

No que se refere aos aspectos comportamentais, são muitos os elementos que compõem a natureza humana. Apesar disso, procuramos agrupar comportamentos que tivessem similaridades, para que, com isso, fosse possível formar o que denominamos talentos. Ao criarmos as definições de talentos aqui apresentadas, buscamos ressaltar suas principais características, motivações e focos de atuação. E com isso, foi possível, de um lado, identificar as pessoas que estariam mais próximas daquele talento, e de outro lado, identificar nas organizações os cargos semelhantes aos talentos.

Assim duas questões poderiam ser mais bem trabalhadas, tanto pelos profissionais, quanto pelas empresas:

•A primeira é que as pessoas são normalmente sucesso quando fortalecem os seus pontos fortes, e não o contrário. Logo, os talentos ajudariam as pessoas nas suas orientações de carreiras. É mais fácil nadar a favor da correnteza do rio da vida e não contra.

•A segunda é que ao comparar os cargos com os talentos, seria possível colocá-los numa escala comportamental, identificando entre outras questões se a empresa estaria em equilíbrio do ponto de vista dos comportamentos necessários ao seu negócio.

Do ponto de vista prático, a construção dos talentos tem se mostrado extremamente importante, pois:

•Para as pessoas, passou a ser um indicador de qual talento tem mais a ver com ela e com isso, orienta quanto à construção da sua carreira e à busca da capacitação adequada. Ressalta-se que uma pessoa pode vir a ter sucesso em qualquer um dos talentos, no entanto haverá aqueles em que ela tem menor custo pessoal para o seu desenvolvimento e outros com maior custo.

•Para as empresas, tem sido um forte instrumento para o desafio de colocar as pessoas certas nos lugares certos e, com isso, maximizar as contribuições de cada um dentro das organizações, além de ser utilizado também nos programas de treinamento, desenvolvimento e coaching.

Por Jorge Matos, presidente da ETALENT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário